The Adjustment Bureau: novo filme baseado em conto de Philip K. Dick

Não me digam que eu não avisei. Ler Philip K. Dick é perigoso para a sua saúde mental. Falo isso depois de ler mais da metade dos seus mais de 44 romances e a maioria dos seus contos. Já assisti todos os filmes baseados em seus livros e alguns documentários sobre ele, e fiquei animado quando soube que está previsto para ser lançado em 2011, mais um filme baseado no conto: The Adjustment Bureau (que eu traduzi como o Escritório de Manutenção, mas que eu acho que vai seguir o título do filme em espanhol: Destino Oculto).

Escritórios de Brasília, DF

Para quem ainda não o conhece, basta dizer que um dos seu livros mais famosos é “Do androids dream of electric sheep? (um dos melhores títulos de livro que eu já vi), que deu origem para o filme Blade Runner. O livro mais premiado é o Man in the High Castle (um pouco complexo demais, e que eu acho que logo vai virar filme). Mas para conhecer melhor estilo do Phil sugiro não começar pelos livros acima, mas por alguns contos, como os que deram origem ao Minority Report ou ao Total Recall.

Para contextualizar um pouco vale lembrar que ele escreveu todos os seus livros no meio da guerra fria, no caldeirão da contracultura hippie da California, no meio de drogras (que na época eram proibidas mas não se sabiam o seu efeito real sobre as pessoas), escutando Rock da costa leste como Cream, Hendrix, Doors, Grateful Dead, The Birds, CSN&H, etc.. Ele se casou 4 vezes e viveu exclusivamente de publicar livros de ficção. Nunca fez outra coisa na vida. Seus livros eram vendidos como livros de bolso, e como a ficção científica sempre foi considerada uma literatura de 2ª categoria, ele precisava escrever muito. Nunca teve muito dinheiro e morreu no dia 2 de Março de 1982 (do coração, mas provável em consequência de sequelas do uso de drogas). Morreu pouco antes do lançamento público do filme Blade Runner um grande sucesso internacional. Foi amigo do Robert Crumb, um autor de história em quadrinhos, ainda vivo, que tem a mesmo estilo maluco de ver a realidade e serviria bem apra ilustrar suas histórias.

O que eu particularmente gosto da ficção do Philip Dick são os aspectos psicológicos dos personagens. As histórias se passam na cabeça dos personagens e ele consegue colocar o leitor lá dentro! Existem sim elementos típicos de ficção científica como robôs, naves espaciais, tecnologia, guerras intergalácticas, mas isso tudo é apenas um complemento para uma história íntima e pessoal que se passa dentro da mente dos personagens e do leitor. É fácil achar nas histórias elementos do cotidiano do interior dos EUA, em especial da Califórnia, como o Sol, Ranchos, Carros, Autoestradas, Jovens, Mulheres, Postos de Gasolina e Grandes Cidades da costa leste (não como as de Nova York). Depois de conhecer o Phil você vê o mundo e acha que está em uma das suas histórias ao ver o Tiririca eleito ou a policia roubando a população depois de espantar os bandidos no morro do alemão. Dá pra notar este ambiente sombrio e cinzendo no trailler (abaixo) do The Adustment Bureau, e da pra perceber também que o filme foge muito do conto original.

Se quiser conhecer mais do Philip Dick, me mande um email que eu mando a tradução do The Adjustment Bureau e de outro conto que vai virar desenho da Disney: The King of Elfs.

3 Comments

  • José Carlos Peu
    February 15, 2011 - 9:44 am | Permalink

    Olá, gostaria de receber um e-mail com a tradução de the adjustment bureau. Ontem, dia 14/02/2011, li pela primeira vez um conto do philip k. dick, a formiga elétrica, onde um cara descobre que não é humano como nós. Achei o conto espetacular, no estilo, na qualidade da escrita, e me envergonhei muito, pois nunca tinha lido ficção científica posto que achava que era uma literatura de segunda categoria, mas não tive base alguma para diferenciar k. dick de qualquer outro clássico da literatura. Digo mais, a leitura deste conto me levantou tantas questões sobre o que é o homem que penso que é uma das melhores coisas que li nos últimos tempos.

  • Danieli
    March 29, 2011 - 1:04 am | Permalink

    Se puder, envie-me o material que vc tiver do autor para danielizv@gmail.com
    Obrigada.

  • June 11, 2011 - 10:13 pm | Permalink

    Eduardo, muito bom o texto. Gosto muito de ficção científica e gostaria que, se for possível, você pudesse mandar tudo o que tiver de Philip K Dick. Agradeço desde já.

  • Comments are closed.