Traduzindo o Scrum para o português

Feliz 456 anos, São Paulo.

Entre as dificuldades em se traduzir um texto técnico, a principal é tentar comunicar a mesma informação em outra língua para leitores de outra cultura. Quase sempre esta tarefa é impossível. Com certeza não se obtém sucesso traduzindo cada palavra, nem mantendo as palavras chave no idioma original.

Meu objetivo ao traduzir o Guia do Scrum é facilitar o seu acesso a ele a desenvolvedores brasileiros que não tem fluência no idioma inglês. Procurei manter em inglês apenas os termos que realmente não encontrei um correspondente em português que pudesse traduzir a mesma idéia. Optei por traduzir termos que facilitariam aos leitores entender o significado que os autores originais tinham em mente ao selecionar aquele termo. Acredito que vou receber criticas de todos. Muitos vão achar que ainda se pode traduzir mais, enquanto outros vão achar que não se deveria traduzir nada.

A eles deixo um glossário de termos abaixo, explicando os principais termos do Scrum e sua tradução.

Scrum (Scrum) – é um substantivo masculino, manter em inglês. Mas é importante saber a origem deste termo para entender porque os autores o escolheram. Em um jogo de rúgbi existe uma formação compacta onde os jogadores se unem tentando chutar a bola que foi jogada para eles. é um sinônimo para uma briga rápida

Framework (Framework) – muitos traduzem por arcabouço, que é uma palavra pouco usada no dia a dia. A idéia de que um framework define uma moldura (frame) que enquadra um tipo de idéia, algo incompleto que falta a imagem para se colocar no centro da moldura me parece mais adequado. Entendo framework como algo que tem um contorno, define algo mas pode ser aplicado em várias situações. Considerar o Scrum como um framework de processos de gerenciamento de projetos é dizer que ele pode se adaptar a várias situações de gerenciamento de projetos com um processo básico, que pode ser complementado para a situação do contexto.

Team (Equipe) Considero que time está associado a eventos esportivos, e apesar de muitas vezes os autores do Scrum se referenciarem a ele como um jogo, o conceito mais forte aqui é o de equipe, que o Scrum exige o trabalho colaborativo de um grupo de pessoas. Por isso traduzi team por equipe e não por time: Equipe do Scrum (Scrum Team) e Equipe de Desenvolvimento (development team).

Product Owner (Dono do Produto) O conceito de owner é mais amplo do que o significado de propriedade, em ingles. Existe uma idéia de admissão de responsabilidade associado a own (own a debt/ assumir uma dívida). Talvez por isso devessemos ficar com o termo original. No entanto optei por traduzir porque o cliente (o verdadeiro dono do produto) talvez não compreenda que o seu papel significa ser o “dono do produto”. No Scrum o Dono do produto deve saber que é dele a responsabilidade sobre o produto que se desenvolve, mais do que a sua propriedade.

Scrum Master (Scrum Master) Por que não traduzir por Scrum Mestre que traduz a idéia de ensino do conhecimento do Scrum que a palavra significa? É um termo que já conta com uma boa aceitação pela comunidade e possui certificações e como se destina a pessoas ligadas à tecnologia, não tenho objeção em mantê-lo em inglês.

Sprint (Sprint) o termo se refere ao esforço final de uma corrida; pode ser traduzido como “correr em alta velocidade por uma distancia curta”. Como também é um termo com boa aceitação na comunidade de desenvolvedores, não vejo problemas em mantê-lo em inglês. Optei por mantê-lo como um substantivo masculino “o sprint” como é utilizado com frequência em reportagens esportivas, e não no feminino como optou-se na tradução anterior.

Goal (Objetivo) o termo Gol possui em português um significado muito além da idéia de se atingir um objetivo. Por isso, optei por fugir da tradução obvia e optar por objetivo que, acredito, traduz melhor o significado do termo.

Daily Scrum (Scrum Diário) é um evento do Scrum que deve ocorrer todos os dias, e por isso optei por traduzir o termo.

Time-box (time-box) pessoalmente este é o termo mais difícil de traduzir, inicialmente porque não existe esta palavra no inglês formal. O termo é um neologismo que traduz o fato de que no Scrum o tempo está embutido em uma caixa, ou seja limitado. Como é um termo novo e não encontrando nada correspondente, fica em inglês, estimulando uma melhor definição.

Backlog (Backlog) por definição, em inglês, significa uma lista de tarefas ainda não executadas: log está associado a registros, e back está associado ao fato de não estar na frente. Um conjunto de registros que não está na frente, que não é a preocupação no momento.

“Done” (“Pronto”) uma tradução possível seria feito, concluído, terminado e qualquer uma serviria ao propósito do Scrum. O mais importante aqui são as aspas. O termo entre aspas que dizer que ele significa algo diferente do usual. o “pronto” quer dizer que foi para cada item do backlog deve-se definir o que significa que ele acabou. O uso de aspas no inglês foi mantido na tradução para destacar que se trata de um “pronto” especial.

Release (Release) release em ingles significa libertar, liberação, soltura ou lançamento. Como não encontrei uma palavra adequada para usar, mantive release em inglês, para significar o lançamento de uma versão do produto.

Comments are closed.