Investimento: Como declarar IR de Aplicação em Ações

Excelente vídeo-aula sobre como declarar Imposto de Renda das Aplicações em Ações. Não é um assunto complexo mas precisa prestar atenção a vários detalhes. A aula é bem explicada e vale o investimento das 1h40m.

link do vídeo no YouTUBE

Algumas dicas:
1. Só se deve pagar imposto se houver lucro. Não se paga imposto se a transação der prejuízo.
2. Nos custos da transação devem estar incluídos os custos de corretagem e taxas. Tanto da compra como na venda.
3. Se houver lucro e o valor total vendido de ações comuns (não vale para opções, futuro ou daytrade) for menor que R$ 20.000 o mês é isento do pagamento do IR.
4. Deve-se calcular separadamente os Impostos de Compra a vista (comum), opções, futuro e daytrade.
5. Para o daytrade não vale a regra dos R$20000,00 e o imposto é calculado em 20% do lucro líquido.
6. Para o mercado a vista, vendido mais de R$20000,00 o imposto é calculado em 15% do lucro líquido.
7. Pode-se transferir o prejuízo de um mes para o outro e abater do lucro líquido.
8. O Imposto é pago até o último dia útil do próximo mês. Transações realizadas me janeiro, tem o seu imposto pago em fevereiro.
9. IMPORTANTE: Mesmo havendo prejuízo, todas as transações devem ser lançadas na declaração anual de ajuste. O lucro, após o pagamento do IR, é declarado como Rendimentos Tributáveis na Fonte.

A aula me ensinou a importância de uma boa contabilidade e organização.

Comments are closed.